Odonto Partners

Blog

Fique por dentro de conteúdos relevantes sobre a nossa área e acompanhe todas as novidades da Odonto Partners!

Bichectomia é estético ou estético-funcional? – pelo dr. Flávio Luposeli

Bem, o meu objetivo com este texto não é discutir se bichectomia é uma cirurgia que traz ou não resultados; afinal, é como costumo dizer: não existe procedimento ruim, mas, sim, procedimentos mal-eleitos e mal-executados. Então, o que pretendo aqui é algo mais profundo, mais filosófico… – filosofia da ciência, evidentemente.

Vejo muitos colegas justificando a indicação de uma bichectomia pelo fato de o paciente “morder muito a mucosa das bochechas”, produzindo uma linha alba. Para esses, esta é uma indicação estético-funcional da bichectomia.

Em que pese essa justificativa completamente absurda e desprovida de qualquer amparo científico, definitivamente não é por essa razão que a bichectomia é uma cirurgia estético-funcional. Em primeiro lugar porque essa linha alba, que se forma na mucosa da bochecha, é tão somente uma hiperqueratose, ou seja, uma reação de proteção do corpo frente a um trauma recorrente. Se esse achado fosse uma lesão pré-cancerígena, talvez a bichectomia pudesse ter uma indicação nesse sentido em alguns casos. A questão é que a hiperqueratose não é uma lesão pré-maligna. Aliás, sequer é um achado patológico!

Antes da moda da bichectomia, convenhamos: não víamos cirurgiões fazendo biópsia de linha alba. Logo, é evidente que tal justificativa é inaceitável sob a perspectiva de ciência real… – sim: hoje temos que separar o que é ciência real de ficção científica, pois muitos não sabem a diferença!

O que faz da bichectomia uma cirurgia estético-funcional é justamente a anatomia, e não a sua indicação!

Qualquer cirurgia dentro do sistema estomatognático não pode ser considerada exclusivamente estética. Isso porque o sistema estomatognático tem funções que vão além da mímica.

Explico: lábios servem tanto para beijar quanto para demonstrar emoções, quanto para equilibrar dentes anteriores, auxiliar na deglutição e na fonação. Logo, qualquer procedimento feito em lábios acarretará impacto sobre as suas funções.

Com a bichectomia ocorre o mesmo… Retirar parte do corpo adiposo de Bichat da bochecha implicará um impacto sobre as funções ligadas direta e indiretamente a ela.

Com base nisso, não resta qualquer dúvida sobre se a Bichectomia está permitida para a Odontologia. Inclusive, consta na Resolução 100/10 (que limita as possibilidades cirúrgicas na Odontologia) que cirurgias estético-funcionais do sistema estomatognático são permitidas para a Odontologia:

Art. 2º É da competência exclusiva do médico o tratamento de neoplasias malignas, neoplasias das glândulas salivares maiores (parótida, submandibular e sublingual), o acesso pela via cervical infra-hioídea, bem como a prática de cirurgia estética, ressalvadas as estéticas funcionais do aparelho mastigatório que é de competência do cirurgião-dentista. (https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=113387)

Vale ressaltar que, segundo disposto nessa Resolução, as cirurgias estético-funcionais são de competência do cirurgião-dentista, e não de ambas as profissões.

Justifique bem para não ser mal interpretado!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *